Seu celular está devagar? Talvez seja um sinal

Ficar sem bateria rapidamente, ficar parado sem poder fazer nada no celular ou descobrir um aumento repentino no uso de dados, podem ser sinais de que algo está indo mal ou de que poderíamos ter baixado algum tipo de malware. Em algumas ocasiões pode acontecer que consideramos um celular devagar devido ao uso excessivo da memória, mas pode ser algo muito mais sério do que pensamos.
Os serviços móveis de Android e IOS começaram a ser parte do público alvo dos cibercriminosos e hackers (opa, na verdade o termo correto é cracker, mas logo vamos falar melhor desse assunto) desde que os smartphones começaram a ser indispensáveis para as pessoas. Por quê?

Atualmente usamos nossos celulares para quase tudo: e-mail, redes sociais, compras, etc, e que preguiça fazer login cada vez que queremos ingressar a uma conta. Então melhor deixar nosso celular com as senhas salvas sempre e pronto, não é? Pois justamente aqui é onde vem o problema e o interesse numero 1 dos criadores de malware.

Adam Meyers, vice presidente de inteligência da CrowdStrike, diz que existem inúmeras formas de ser vítima de um ataque em nosso celular, e ele está certo, porque olha só, pensa em todos os aplicativos, materiais e sites que você baixa ou visita, onde muitas vezes precisa introduzir dados pessoais ou aceitar políticas das quais nem lê os compromissos assumidos.

CrowdStrike classifica vários tipos de malwares destinados à invasão do nosso celular. Entre eles: trojans bancários, ransomwares, malware de criptografia, fraudes de publicidade por click e ferramentas de acesso remoto (RATs), este último é o mais abrangente e perigoso nos serviços móveis.

As formas mais comuns dos criminosos ingressarem em um celular é através de aplicativos instalados ou de publicidade enganosa (é muito simples clicar por erro e ser vítima). Tanto a primeira como a segunda podem abrir uma porta oculta ou ¨backdoor¨, que começa a coletar informação relacionada aos hábitos de navegação da pessoa. Assim, é muito mais fácil mandar uma mensagem ou um e-mail credível e que seja parte de uma estratégia de phishing.

Fique atento se você perceber algum desses sinais no seu smartphone:

  • A bateria não tem longa duração: alguns tipos de malware podem ativar funções como a localização, o resultado é que a bateria tem uma durabilidade menor.
  • Quantidade excessiva de permissões: As aplicações não podem funcionar se você não dá as permissões. Então fique atento com aquelas que são excessivas ou desnecessárias.
  • Sua conta está mandando mensagens que você não mandou: como dissemos anteriormente, os celulares têm um acesso quase total às nossas contas pessoais.
  • Mensagens suspeitas e sites desconhecidos: Se você sabe que não fez pedido algum, então não pode abrir aquela mensagem que diz que chegou algo, não importa quão legítima pareça.
  • Os dados têm menor durabilidade: os softwares maliciosos podem precisar manter uma comunicação com sites e apps externas para mandar dados coletados.
  • Suas senhas já não estão funcionando: uma vez que os crackers tiveram acesso a suas credenciais, é possível que mudem as senhas para que você não tenha como entrar novamente.

O que fazer?

Às vezes até fazendo tudo certinho podemos ser vítimas de um ataque, porém, existem várias práticas que você pode iniciar para evitar consequências fatais. Por exemplo:

Fique de olho nas métricas do seu celular
Atualmente os smartphones podem alertar quando um aplicativo estiver consumindo bateria ou dados demais. Se você observar algo estranho, desinstale esse aplicativo.

Usar VPN
As VPNs servem para proteger as senhas que você insere em sites ou aplicativos maliciosos, pois oculta o endereço IP e não deixa a informação chegar à pessoa que está tentando atacar.

Evitar a reutilização da senha
Se você usar a mesma senha em todos seus serviços, você está quase permitindo o acesso a tudo uma vez que sua senha seja exposta. Se a senha do seu e-mail for descoberta existirá livre acesso à conta online do seu banco, por exemplo.

Usar softwares anti-malware
Sempre é bom instalar um antivírus ou algum software que proteja você contra qualquer ataque, existem uma enorme quantidade de versões, nós recomendamos os softwares da Kaspersky e Blackberry, pois atualmente são uns dos mais testados e que melhores resultados apresentam.

Nossa última recomendação é sempre desconfiar, pois até os sites, aplicativos ou empresas que conhecemos sofrem ataques. Por isso, diante qualquer atividade ou mensagem estranha, é melhor desconfiar. O mundo digital é ótimo demais, mas também muito vulnerável e a segurança é desprezada, então temos que pensar e ir com cuidado.

Não esqueça de nos contatar para qualquer consulta sobre como deixar seu smartphone ou os celulares da sua empresa seguros.

Fonte do artigo: ¨8 signs of a smartphone hack¨- Kelly Sheridan, darkreading.com
Imagem: Designed by Freepik

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima